Em 26/05/2015
 

O que teria acontecido com Joe Sacramento?

O que teria acontecido com Joe Sacramento? Descubra você também através do texto do psiquo desta semana escrito por Aldo Christiano


O que teria acontecido  com Joe Sacramento?

 

Quer imprimir ou arquivar? Clique aqui.

 

A Sétima Cavalaria foi chamada pelo xerife da pequena cidade do Velho Oeste para desvendar o misterioso desaparecimento de Joe Sacramento.

 

Joe Sacramento era um solitário morador de Storm City e passava seus longos dias e noites no deserto e nas montanhas da região procurando ouro. Poucos o compreendia me poucos se aproximavam dele. Tinha os olhos esverdeados e fundos perdidos no horizonte, muitas vezes úmidos apesar da tórrida região. Uns achavam que olhava o horizonte com esperança, outros, com solidão e desespero.Nada se sabia a respeito de seus pais. Era de estatura mediana, tinha o corpo sofrido curvado para a frente, andar pesado, grandes feridas nas mãos e braços. Sua pele clara era cheia de chagas e queimada pelo sol cruel, sem piedade, de 40 graus. Aparecia na cidade de tempos em tempos para comprar alguns mantimentos e água e desaparecia novamente no deserto. Todos diziam que estava louco nessa procura insana pelo seu ouro. Como se passou muito tempo desde sua ultima aparição em Storm City, deram por sua falta. Depois de exaustivas buscas sem sucesso, o xerife resolveu pedir ajuda ao exército.

 

Não foi fácil, mas a Sétima Cavalaria finalmente chegou à entrada da mina do Joe Sacramento. Era uma caverna sombria.  Iluminados por tênues lampiões, os soldados, com certo receio,entraram nas profundezas escuras da  caverna e viram as paredes, o chão e o teto escavados e revirados com profundidade. As pedras mostravam marcas profundas da picareta, da enxada e das pás, encontradas jogadas num canto após muito uso. Parecia que foram deixadas lá por não terem mais utilidade.  Havia sangue em alguns lugares. Lágrimas também, falou um soldado. Aquela cena parecia que vinha acontecendo há muito tempo. Não encontraram nada mais ali, nem o corpo de Joe Sacramento. Fico imaginando o tamanho do seu sofrimento. Os soldados voltaram calados e sem respostas. Seria, por acaso,sua caverna,  uma mina de ouro?

 

O assunto mais importante da cidade de Storm City era o misterioso desaparecimento de Joe Sacramento.  No saloon, uns diziam que ele não resistiu aos ferimentos e queimaduras. Sucumbiu sozinho em algum lugar,nas areias quentes do deserto escaldante. Outros diziam que ele finalmente encontrou o seu tão deseja do ouro. Contam que foi visto na cidade grande, diferente, altivo, feliz ao lado de uma linda dama e sua filha. Era dono de uma próspera empresa e cuidava de um orfanato. Prefiro pensar nessa esperançosa versão da história porque...

 

“-Joe, temos que terminar a sessão por hoje. Nosso horário acabou.Nos veremos amanha”  - disse o analista.

 

 Os dois olhos esverdeados e úmidos, olhando o horizonte,se levantaram do divã.


 

Aldo Christiano 

Médico,  Psicanalista em formação

christiano.aldo@hotmail.com

data de publicação: 26/05/2015

0 comentário(s) | Envie seu comentário
Envie seu comentário
Seu nome *

Seu e-mail *
Seu comentário *
Comentário(s)
 

Leia também

ESSA TAL FELICIDADE 12/04/2018

Helena Pinho de Sá contribui com o psiquo com reflexões sobre a saude, felicidade e o tédio. Existe uma receita para ser feliz?

A parte que lhes cabe deste latifúndio 21/03/2018

O primeiro texto do ano são reflexões acerca da violência, política, sociedade, da condição humana. Qual o valor de uma vida? Somos todos Marielle?

Um ano mais 20/12/2017

O presidente do NPA, Adalberto Goulart, faz um balanço do ano de 2017

O menino dos dedos de agasalho 07/12/2017

Do fluxo do cotidiano, Cristina de Macedo extrai uma cena de beleza e delicadeza

O monstro demasiadamente humano 30/11/2017

Texto escrito pelo psicólogo Rafael Santos, derivado de artigo publicado na Revista Psicanálise & Barroco (volume 15, 2017)

A garotinha que conheceu o mar 04/05/2017

A partir de cenas do cotidiano, Ana Rita Menezes se aproxima do pensamento de Bion
Página anterior Voltar
Topo Topo
 
 
Google+